sexta-feira, 26 de abril de 2013

PF do RN diz que US$ 3,7 milhões saíram ilegalmente do Brasil


Segundo a PF, dinheiro foi enviado ilegalmente para os Estados Unidos.
Operação Absconso foi deflagrada na manhã desta sexta (26) em Natal.

Igor Jácome e Fernanda Zauli Do G1 RN
Detalhes da operação Absconso foram revelados durante coletiva na sede da PF, em Natal (Foto: Igor Jácome/G1)Detalhes da operação Absconso foram revelados durante coletiva na sede da PF, em Natal (Foto: Igor Jácome/G1)
As investigações da operação Absconso, realizada pela Polícia Federal do Rio Grande do Norte, constataram que US$ 3,7 milhões - R$ 7,4 milhões, na cotação desta sexta-feira (26) - foram enviados ilegalmente por pessoas do Rio Grande do Norte para os Estados Unidos. A informação foi confirmada em coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta, na sede da PF, em Natal.
O delegado Rubens França, da divisão de Combate ao Crime Organizado, revelou que o inquérito do 'Caso Banestado' - que investigava a conduta dos gerentes do Banco do Estado do Paraná - foi dividido para cada estado que tem pessoas suspeitas. Segundo ele, a Polícia Federal do RN recebeu uma lista com o nome de 31 suspeitos, mas as investigações revelaram que apenas seis estariam supostamente envolvidas no envio ilegal de dinheiro para os Estados Unidos.
“Desses seis suspeitos, cinco são pessoas físicas e um pessoa jurídica”, explicou o delegado. Rubens França afirmou também que a PF ainda não sabe em qual instituição financeira está o dinheiro e que a origem do recurso não será investigada. “O objetivo da operação é investigar o envio ilegal dos recursos. A origem do dinheiro não fará parte desta investigação”, afirmou.
No Rio Grande do Norte, as investigações começaram em 2007. O delegado explicou que o dinheiro era enviado para os Estados Unidos por meio de doleiros.
Operação Absconso (Foto: Matheus Magalhães/G1)Operação cumpriu mandados em edifício
residencial de Natal (Foto: Matheus Magalhães/G1)
A operação
A operação Absconso (sinônimo de escondido, oculto) foi deflagrada na manhã desta sexta pela Polícia Federal do Rio Grande do Norte. As investigações apuram crimes de ordem financeira - suposta remessa ilegal de dinheiro para o exterior. Seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos em residências e em um hotel em Ponta Negra, bairro da zona Sul de Natal.
Segundo a PF, a investigação teve início com o chamado 'Caso Banestado', que detectou movimentações irregulares de valores para exterior por meio de doleiros. "Em Natal, existe a suspeita de que os cinco investigados mantém recursos ocultos no exterior, não declarados ao Banco Central e Receita Federal", revelou o delegado Rubens França, da divisão de Combate ao Crime Organizado.
Um dos mandados foi cumprido em um edifício localizado em Petrópolis, na zona Leste da cidade. Uma viatura da PF chegou ao Edifício Bellomonte, na rua Desembargador Dionísio Filgueira, por volta das 8h. Quatro agentes saíram do prédio e informaram que levariam o material apreendido para a sede da PF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário