segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Dominguinhos doa sanfona para o Museu do Vaqueiro no Rio Grande do Norte


O Museu do Vaqueiro, localizado na Lagoa do Bonfim, município de São José de Mipibu, ainda não foi inaugurado, mas a importância do local começa a ser mensurada pelo acervo e visitas registradas no espaço destinado à valorização da cultura nordestina. Na tarde deste sábado, o cantor e compositor Dominguinhos esteve no local para fazer a doação de uma sanfona retirada de seu acervo pessoal. Além de conhecer o espaço, o “herdeiro” de Luiz Gonzaga tocou e conversou com a turma de alunos do projeto de aprendizes de sanfoneiro.
Aldair Dantas
Dominguinhos doou uma sanfona que recebeu do músico Amazan ao Museu do Vaqueiro em São José do Mipibu
A sanfona doada por José Domingos de Morais é uma réplica do instrumento tocado pelo próprio Gonzagão e foi presente de outro sanfoneiro conhecido em terras potiguares: Amazan. “Ganhei essa sanfona de Amazan. Ela é muito especial, porém, muito grande e pesada. Não posso mais usá-la. Não podia vender, nem entregar a outra pessoa. Resolvi então deixar no lugar mais correto. Por isso fiz essa doação”, explicou Dominguinhos.
Marcos Lopes, idealizador do Museu do Vaqueiro, explicou a importância do gesto.  “Esse tipo de sanfona, com as teclas na cor preta, é rara. De tantas sanfonas que Luiz Gonzaga tocou, apenas três tinham o teclado preto. Esse modelo, que estamos recebendo de Dominguinhos, é uma destas. É uma doação muito especial”, pontuou. A sanfona ficará exposta numa espécie de redoma de vidro, juntamente com uma foto do “pai do forró”.
O Museu do Vaqueiro abre as portas oficialmente no dia 9 de dezembro. Será possível conferir um acervo sobre a cultura sertaneja em textos, fotos e peças originais. O espaço começou a ser idealizado por Marcos Lopes há 10 anos. Paralelo ao museu, Lopes se dedica a outro projeto: uma escola de sanfoneiros. Atualmente, 15 crianças e adolescentes participam do projeto. Hoje, parte da turma ouviu ensinamentos e tocou ao lado de Dominguinhos. “É uma emoção boa. Tenho dois ídolos: Dominguinhos e Waldonys. Quero ser um sanfoneiro igual a eles”, disse o jovem Mateus da Rocha, 15 anos.
A turma ouviu histórias de Dominguinhos. “Comecei a tocar com meus irmãos, quando tinha oito anos. Luiz Gonzaga foi muito importante para minha vida e carreira”, resumiu.
Este ano, comemora-se o centenário de nascimento do Rei do Baião. A inauguração do Museu do Vaqueiro, bem como a realização de uma edição do “Forró da Lua” estão inseridas nesse contexto. “Teremos, depois de um ano sem festas, uma edição especial do Forró da Lua”, disse Marcos Lopes. No dia 1º de dezembro, Dominguinhos sobe ao palco do projeto ao lado da cantora Elba Ramalho.  “Será um grande evento e a expectativa é de casa lotada”, completou.
Dominguinhos não adiantou como será o show, mas disse que vai conversar com Elba Ramalho para acertar o repertório. “É possível que ela cante comigo, ou o contrário, eu cante com ela (risos). Só precisamos conversar. E isso é o mais fácil (risos)”.

FONTE: http://montanhasrn.wordpress.com/2012/11/19/dominguinhos-doa-sanfona-para-o-museu-do-vaqueiro/

Nenhum comentário:

Postar um comentário