domingo, 25 de novembro de 2012

Seca amplia geografia da devastação no Nordeste


A falta de chuvas no Nordeste já não se limita ao antigo Polígono da Seca. Além de atingir uma área maior no semiárido nordestino e do Norte de Minas, a estiagem já chega a municípios da Zona da Mata e do litoral de alguns estados.
O número de dias sem chuva aumentou em vários municípios e ela está mais irregular. Mais forte, dura menos tempo e sua infiltração na terra diminui. A mudança tem sido observada pela Defesa Civil e por meteorologistas que atuam nas áreas afetadas. Em 2005, o Polígono incluiu mais 103 municípios, alcançando 1.133, e o governo recomendou não usar mais a figura para definir a área sujeita à seca.
“A seca deste ano é mais severa do que as de 1983 e 1998, provocadas pelo El Niño, e abrange uma superfície de terras bem maior”, diz Raimundo dos Anjos, do 3º Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia, em Recife.

FONTE: http://www.robsonpiresxerife.com/blog/notas/seca-amplia-geografia-da-devastacao-no-nordeste/

Nenhum comentário:

Postar um comentário