terça-feira, 25 de setembro de 2012

A Great Western Railway no RN

No ano de 1870 foi autorizada a construção da primeira estrada de ferro no vale açucareiro. O contrato foi assinado, apenas dois anos depois, pelo então presidente da província, Delfino de Albuquerque, e as obras só foram iniciadas cerca de trinta anos após a assinatura do contrato.

No ano de 1873, a província concedeu o direito à construção de outra estrada de ferro, essa partiria da capital em direção a zona agreste do Estado e seria usada como meio de transporte para capitanias vizinhas. Essa ferrovia foi iniciada em 1878 em local conhecido até então como Nau de Refoles. Em 1881, foi inaugurado o primeiro trecho da estrada, ligando Natal a São José de Mipibú. O segundo trecho que uniu São José de Mipibu a Lagoa de Montanhas foi finalizado no ano seguinte e o terceiro e último trecho da ferrovia, que levava os trens a seu destino final, Nova Cruz, foi concluído em 1883.

Diversas estradas do ferro no país foram arrendadas no início do século XX pela companhia inglesa “The Great Western of Brazil Railway Company”, entre elas estava a ferrovia Natal/Nova Cruz.

Ao primeiro dia do ano de 1904, a “Great Western” inaugurou a linha férrea de Nova Cruz até Independência, localizada no Estado da Paraíba. Essa ligação permitiu que o trem passasse a ser um dos principais meios de transportes entre os Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, além de ter proporcionado o desenvolvimento do comércio e das indústrias locais.

No ano de 1904 houve uma grande seca. As plantações do sertanejo não brotaram, os animais não tinham mais comida no pasto, o homem do campo iniciava sua partida em direção a capital e aos estados do sul e sudeste do país. Foi em meio a toda essa pobreza que castigava o Rio Grande do Norte, a República autorizou o início da construção da estrada de ferro Natal/Ceará-Mirim. Após alguns estudos, o primeiro trecho da viação que liga esses dois municípios através de 34 quilômetros de extensão, foi inaugurado em 1906.

Ainda em 1906, a inauguração da Estrada de Ferro Central contou com a presença do então presidente eleito Affonso Penna. O primeiro trem partiu no dia 13 de junho da Estação Aldeia Velha, na Ilha da Coroa, situada à margem direita do estuário do rio Potengi. Mas, a inauguração oficial aconteceu quando a comitiva composta pela imprensa, pessoas do comércio e da indústria local e representantes da construtora da Estrada de Ferro Central e da administração da “Great Western”, chegou a Estação de Extremoz.

Durante a visita à Natal, o presidente participou também da inauguração do prédio do Escritório da Estrada de Ferro Central do Rio Grande do Norte, localizada na Esplanada Silva Jardim, no bairro da Ribeira. No ano de 1916 as oficinas foram anexadas ao prédio para a manutenção dos trens.

Através de um decreto lei nº 1.475, de 3 de agosto de 1939, a “Great Western” foi encampada pela Estação de Ferro Central do RN.

A Estrada de Ferro Central do Rio Grande do Norte (E.F.C.R.N.) passa a se chamar Estrada de Ferro Sampaio Correia, engenheiro responsável pela construção da estrada, e no ano de 1957, a Estrada Sampaio Correio começa a fazer parte da Rede Ferroviária Federal.


FONTE: http://natal.cbtu.gov.br/historia/historia.htm

2 comentários:

  1. Meu livro 'A GRETOESTE: A história da rede ferroviária Great Western of Brazil' foi lançado em Natal no mês passado. Editora Ideia, João Pessoa. Vai ter outro lançamento no Museu do Trem no Recife, terça-feira 17 de maio às 15:00 (até as 17:00).

    ResponderExcluir
  2. Meu livro 'A GRETOESTE: A história da rede ferroviária Great Western of Brazil' foi lançado em Natal no mês passado. Editora Ideia, João Pessoa. Vai ter outro lançamento no Museu do Trem no Recife, terça-feira 17 de maio às 15:00 (até as 17:00).

    ResponderExcluir