segunda-feira, 19 de setembro de 2011

A cidade mais pobre do RN


João Dias - A impressão de quem visita João Dias (47,79%) pela primeira vez é a de que o paraíso fica a um passo dali. A cidade tem ruas limpas, praças bem cuidadas, clima ameno e uma população pacata. Não há pedintes, nem crianças esqueléticas como se vê em fotos que ilustram reportagens sobre fome.
Como todo pequeno município nordestino, a principal fonte de renda é o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). No ano passado, caíram na conta da prefeitura, R$ 3,8 milhões de FPM, dinheiro para a folha salarial e encargos sociais, financiamento da saúde, pagamento dos fornecedores e prestadores de serviço e repasse à Câmara Municipal.
Outra fonte de renda vem das aposentadorias da Previdência Social, e o sustento as famílias tiram do que colhem nas lavouras. Nos últimos anos, dois problemas empurraram a economia municipal para baixo: a irregularidade do inverno e o pagamento dos empréstimos consignados, uma praga que levou os aposentados ao endividamento.
Localizada em cima de uma serra, João Dias enfrentou anos de seca e anos de inverno acima do normal. Nos dois casos, a agricultura de subsistência foi prejudicada com o mesmo rigor.
Atraídos por juros baixos, dinheiro farto e ofertas tentadoras, os aposentados carregaram no cartão de débito do INSS. Hoje, enfrentam a ressaca de pagamento das parcelas acertadas com os bancos e financeiras.
Em função disso, o peso da assistência social aumentou. A prefeitura é quem praticamente banca tudo: do medicamento para jovens, idosos e crianças, até transporte para deslocamento de estudantes e também de pacientes, mesmo que seja para fazer um exame complementar nas cidades-polo da região. "Temos uma despesa alta com medicamentos", afirma a secretária de Administração, Maria de Fátima Duarte de Brito.
As obras da prefeitura em parceria com o Governo Federal são um alento. No município estão sendo construídos um estádio de futebol e uma área de lazer, além de casas populares.
Localizado na zona gravitacional de Mossoró, o município de Upanema tem grande potencial de desenvolvimento. No início da década passada, o Governo do Estado construiu um imenso reservatório para represar as águas dos rios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário