terça-feira, 13 de outubro de 2015

O CAVALO DE ZUMBA DO TIMBÓ


Zumba do Timbó foi um rico senhor de terras e se encontrava em Lajes, quando recebeu de um portador o recado que sua esposa estava muito mal e o médico mandou dizer que, se quisesse vê-la antes da morte, teria que ir a Ceará Mirim nas próximas vinte e quatro horas. Zumba, em ato contínuo, subiu no cavalo e ganhou as estradas e veredas, cavalgando vinte e quatro horas sem parar, sem comer e sem beber. Quando eram dezessete horas do outro dia e já adentrava em Ceará Mirim, soube pela boca do povo que a esposa já havia morrido e o enterro estava saindo da igreja local. Ele, então, se dirigiu até a igreja, desceu do cavalo, entregou as rédeas a alguém e pediu que deixassem segurar a alça do caixão, só soltando quando o corpo da esposa morta chegou à sepultura.
Depois disso, levou o cavalo para uma de suas fazendas, em São José de Mipibú, para soltá-lo no pasto. Agradeceu sem vergonha ao cavalo dizendo: "A partir de hoje, homem nenhum monta mais em você... vai passar o resto da sua vida pastando e descansando... você andou vinte e quatro hora sem parar, sem reclamar, sem comer nem beber, sofreu tanto quanto eu... você está aposentado aposentado agora.

Escrito a partir de http://padrecelestinopimentel.blogspot.com.br/2010/01/zumba-do-timbo.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário