domingo, 16 de dezembro de 2012

FALECEU UM GUERREIRO: MAJOR CLEANTHO HOMEM DE SIQUEIRA MORRE AOS 92 ANOS.

FOTO DE ALEX REGIS - HOMEM DE SIQUEIRA ENTRE OS COMPANHEIROS SEVERINO GOMES E GERALDO SEABRA.
 

ARTIGO DA AUTORIA DE CARLOS ROBERTO DE MIRANDA GOMES

 
Após um período de internamento hospitalar, faleceu na manhã desta quarta-feira 12.12.12 o major Cleantho Homem de Siqueira, aos 92 anos de idade. Foi sempre reconhecido como militar dedicado à sua Instituição, o Exército Nacional e detentor de todas as glórias atribuídas aos heróis da 2ª Guerra Mundial. Participou ativamente nos palcos da Segunda Guerra, combatendo nos campos da Itália, contra as forças alemãs e italianas, notadamente na famosa Tomada de Monte Castelo. Cleantho Siqueira participou da Associação dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (ANVFEB), da qual também foi presidente. Além de militar, foi destacado desportista na área de pesca, onde logrou muitas vitórias. Foi um homem respeitado na sociedade potiguar e mereceu destaque na imprensa local, sobretudo, após lançar um livro de registro histórico, denominado: “Guerreiros Potiguares”, que mereceu do jornalista Franklin Jorge um artigo publicado no blog do Novo Jornal, cuja transcrição de alguns trechos estão em seguida reproduzidos: 

 [Jornal de Franklin Jorge] Guerreiros Potiguares “Lançado em 2001 pela Editora da Universidade Federal do RN [Edufrn], “Guerreiros Potiguares” não obteve a repercussão merecida, embora o livro resulte de uma obra séria e meticulosamente escrita sobre a experiência e observações do próprio autor, o capitão Cleantho Homem de Siqueira, cujas memórias constituem, obrigatoriamente, uma importante fonte de referência sobre a participação do Rio Grande do Norte na Segunda Guerra Mundial.” .... Cleantho fez parte da Força Expedicionária Brasileira [FEB] que lutou nos campos da Itália em defesa da democracia, constitui para o leitor motivos de surpresa, pela riqueza das informações e serenidade dos conceitos que põem em destaque o civismo e o Rio Grande do Norte no cenário da guerra.”...... “De todo o livro, porém, o que me encantou de maneira especial foi o capitulo VII, “Natal - praça de guerra”, no qual descreve a capital do estado e dá noticias sobre a construção das bases Naval e Aérea e da presença norte-americana numa cidade que tinha então uma população de pouco mais de 52 mil habitantes e se apresentava aos olhos de todos, segundo o próprio autor, com nítidas características de cidadezinha provinciana de vida modesta e pacata, o que tornava ainda válida a cartografia poética de Natal traçada, ainda nos anos 20 do século passado, por Jorge Fernandes, nosso modernista canônico.” Quando escrevi o livro “Traços e Perfis da OAB/RN”, encontrei nos registros das atas daquela respeitada Instituição de Classe, referências das atitudes do Major Cleantho ao tempo do governo militar que se instalou no Brasil nos idos de 1964, que igualmente transcrevo: A OAB/RN, em virtude do cerceamento do direito de defesa a alguns presos políticos, ligados à Classe dos Advogados, designou uma Comissão formada pelos Conselheiros Boanerges Januário de Araújo, Túlio Augusto Fernandes de Oliveira e Fernando de Miranda Gomes para ter acesso aos presos referidos e dar conta da situação de cada um e das suas reivindicações às suas famílias. Nessa missão contou com a colaboração do Dr.Hernani Hugo Gomes, Delegado do DOPS, do Comandante da ID7, Cel. João Dutra “e a permanente assistência do Tenente Cleantho Siqueira, do Capitão Mílton Freire de Andrade e do Cel. Meira Barreto.” À família enlutada apresento as minhas condolências e o meu profundo respeito, como homenagem derradeira ao pranteado Major Cleantho Homem de Siqueira.
 
FONTE: http://blogubern.blogspot.com.br/2012/12/faleceu-um-guerreiro-major-cleantho.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário