domingo, 28 de julho de 2013

1501 – O MARCO DE TOUROS, O MONUMENTO MAIS ANTIGO DO BRASIL E CONSIDERADO O REGISTRO DE NASCIMENTO DO PAÍS

O dia 7 de Agosto foi escolhido como a data do aniversário do estado do Rio Grande do Norte, porque nesta mesma data, no ano de 1501, aconteceu, em terras potiguares, um dos mais importantes fatos históricos do país: a fixação do primeiro Marco (Padrão) de posse colonial da terra brasileira por Portugal, que para muitos historiadores representa o registro de nascimento do Brasil.

Os marcos, ou padrões, eram colunas de pedra, de altura variável, encimadas por uma cruz com inscrições em português, latim e árabe, que os portugueses passaram a usar como prova de suas descobertas e símbolos de sua fé.


Outros padrões foram deixados no litoral brasileiro - um no litoral baiano e outro na praia da Cananéia, São Paulo, sendo o de Touros o mais antigo.

A esquadra que, vinda de Lisboa, realizara a travessia e ergueu o padrão no litoral do Rio Grande do Norte, era formada por três caravelas e tinha no comando o capitão André Gonçalves e Américo Vespúcio como cosmógrafo.

O Marco instalado originalmente na cidade de Touros/RN foi feito de uma pedra calcária de granulação fina, provavelmente de mármore português ou lioz, medindo 1,20m de altura; 0,20m de espessura, 0,30m de largura; 1,05m de contorno.

Na parte superior, contém a cruz da Ordem de Cristo (a famosa Cruz de Malta) em relevo e, abaixo, as armas do rei de Portugal e cinco escudetes em aspas com cinco quinas, sem as bordaduras dos castelos.

O Marco de Touros é também cultuado pela comunidade de Cauã, como se fosse santo, e o chamam até de “Santo Cruzeiro”. O culto ao Marco surgiu em decorrência da falta de conhecimento das características da pedra e das inscrições nela contidas, como, por exemplo, a cruz que representa o símbolo da Ordem de Cristo. Estes fatores levaram a comunidade a crer que o Marco era realmente divino, vindo diretamente de Deus.

Os habitantes dessa comunidade acreditavam que tirar algumas lascas de pedra do Marco de Touros para fazer chá não constituía uma agressão e sim uma cura para as suas doenças. A comunidade, na sua obsessão religiosa, contribuiu para que o avanço do mar não viesse a destruir o precioso patrimônio – que foi o primeiro monumento histórico do Brasil português – pois, a cada avanço do mar, o Marco era deslocado do seu lugar de origem.

Mas desde 1976, quando foi declarado monumento nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Cultural, o Marco encontra-se em exposição no Forte dos Reis Magos, localizado na Praia do Forte, em Natal/RN.

Na praia onde foi instalado originalmente na cidade de Touros/RN, existe uma réplica, que mantém a tradição, os mitos, a crença do povo e reforça a ideia de que a ação religiosa dos habitantes preservou um patrimônio que, de outra forma, teria sido destruído.

Fonte: Embaixada de Portugal.

5 comentários:

  1. Me ajudou mt para um trabalho, mt obg. #RXILHA
    #ÉNÓSGALADO
    #NATAL/RN

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado pela colaboração, estou estudando para o concurso do CFO corpo de bombeiro-Rn 2017 e me tirou bastantes dúvidas.

    ResponderExcluir
  3. me ajudou mt
    #marcodetourostopissimo

    ResponderExcluir
  4. QUAIS AS FONTES SOBRE O MARCO DE TOUROS?

    ResponderExcluir